top of page
Buscar
  • historicendurance

Listas de inscritos cheias de história no Estoril Classics

Imagine um museu que percorra a história do automobilismo de pista desde anos 1950 até 2010… É uma ideia apelativa, mas se imaginar as máquinas que marcaram a história do desporto automóvel a digladiarem em pista, então, subitamente, o cenário passa a ser apaixonante… É isso que o Estoril Classics lhe oferecerá nos próximos dias 6, 7 e 8 de Outubro.




Todos os carros de competição foram concebidos com um único propósito – explorar os limites de modo a poder bater a concorrência e vencer em pista – razão pela qual observá-los num museu, ainda que, muitas vezes, uma experiência única, não é uma experiência completa, uma vez que falta o som, o cheiro, a sensação de velocidade, perceber como podem ir até ao limite.


O Estoril Classics é, no fundo, um museu em competição em que cada carro que fez história no automobilismo se digladia com os seus contemporâneos com o mesmo fim para o qual foi concebido – vencer.


Com as suas listas de inscritos apresentadas, muito embora possam sofrer alterações, as oito competições da Peter Auto prometem levar até Autódromo do Estoril máquinas que marcaram a história do desporto automóvel desde os longínquos anos 1950 até quase aos nossos dias, versando as provas de Endurance e as de automóveis de Turismo.


Os anos 1950 e 1960 serão representados pelas competições Fifties Legends, Sixties Endurance e The Greatest’s Trophy, levando qualquer uma delas carros de sonho ao Autódromo do Estoril.


A primeira, com um espaço cronológico que percorre todos os anos 1950 e inícios dos 1960, terá nas suas grelhas os populares Mini Cooper S, o ágil Lotus 19, ou os charmosos Austin Healey, máquinas que fazem parte do imaginário dos adeptos.




No Sixties Endurance – protótipos antes de 63 e GT pré-66 – as máquinas mais impressionantes são o portentoso Shelby Cobra Daytona Coupé, o irreverente Lotus Elan, assim como os exuberantes Porsche 904/6 Carrera GTS e os encantadores Jaguar E-Types. Qualquer um destes carros marcou a sua época e voltarão a inebriar a multidão que marcará presença no Autódromo do Estoril.


Se este são carros que tornam o Estoril Classics ainda mais especial, as máquinas inscritas no The Greatest Trophy – carros de excepcional raridade e valor dos anos 1950 e 1960 – marcarão seguramente todos os adeptos de automobilismo.


Num ano em que a Ferrari voltou a Le Mans com uma vitória, estará no Autódromo do Estoril um Ferrari 250 LM, o modelo que tinha dado a última vitória à marca de Maranello na clássica francesa, em 1965.


O construtor italiano estará ainda representado com um 250 GT SWB, um dos carros mais cotados do mercado, sendo ainda possível ver em pista um belíssimo Alfa Romeo TZ2 e um exótico Maserati Tipo 61 Birdcage.



O Classic Endurance Racing levará até ao Estoril Classics GT e protótipos de 1966 a 1971, uma época de grandes inovações e avanços tecnológicos no automobilismo.


Expoentes desse período são o histórico Ford GT40 e o Lola T70, sendo diversos os exemplares destes dois modelos, mas o interesse não fica por aqui, com um Porsche 908 a marcar presença, uma máquina que venceu em Nurburgring e na Targa Florio.


Também com um triunfo na clássica da Sicília, o Alfa Romeo T33/3 estrear-se-á no Estoril Classics e, só por si, vale a ida ao paddock para o ver de perto, seguir a sua evolução em pista e escutar o melodioso cantar do seu V8 de três litros de cilindrada.


Esta competição tem a grelha de partida completamente cheia, havendo ainda oito carros de reserva, o que evidencia o interesse que o Estoril Classics tem gerado entre pilotos e equipas.




O Classic Endurance Racing II garantirá a presença de carros emblemáticos que competiram nas provas de endurance entre 1971 e 1981 e serão muitos os protótipos que fizeram história neste período, como é o caso dos Lola – nas suas mais diversas iterações – dos March ou dos Chevron.


A Porsche estará representada pelos 935, sendo um deles pilotado por Zak Brown, o CEO da McLaren, que volta ao Estoril Classics, depois de ter tomado parte no evento em 2021.


Os espectaculares BMW M1 Procar serão outro motivo de interesse da competição, dado terem marcado uma época de fãs de automobilismo.


Os anos 1990 e a primeira década do presente século estarão representados pela Endurance Racing Legends, que terá nas suas grelhas protótipos e GT.




Nesta competição poderão ser contemplados carros como o Dome S101, o MG Lola EX264 LMP2 entre os protótipos. O Ford GT GT1, Chevrolet Corvette, Aston Martin DBR9, Marcos LM500 e o raríssimo Lamborghini Diablo GT1 serão os cabeças de cartazes entre os GT, oferecendo uma mescla muito representativa do que eram as corridas de resistência do período.


Se história das provas de endurance está bem representada, a das competições de carros de Turismo é também um desfilar de máquinas emblemáticas.


A Heritage Touring Cup leva até ao Autódromo do Estoril automóveis que competiram no ETCC desde 1966 a 1984, os anos de ouro do campeonato.



A BMW e a Ford foram dois dos construtores que mais se notabilizaram nesta categoria e em pista estarão máquinas como o 2002 Ti, 3.0 CSL ou 635 CSI, do lado da marca bávara. Do canto americano teremos exemplares do Capri – tanto na versão 3100 Cologne como na 2600 – Escort, Mustang 289 ou Falcon Sprint.


A reedição dos duelos entre estas duas marcas está prometida e com esta diversidade, dificilmente algum adepto deixará o Autódromo do Estoril sem vislumbrar um carro com o qual sempre sonhou.




Para terminar, haverá ainda a 2.0L Cup, uma competição reservada aos Porsche 911 SWB com motor de dois litros de cilindrada. Como sempre, as corridas com o emblemático carro da marca de Weissach prometem emoção e incerteza de resultados.


Qualquer um dos carros mencionados, e não só, faria as delícias dos aficionados do automobilismo num museu, mas em pista, levado ao limite e a lutar por cada centímetro de asfalto é uma experiência e uma oportunidade única, estando ao alcance de todos os adeptos portugueses com uma visita ao Estoril Classics.


Os bilhetes para o paddock estão já à venda (no website oficial do Estoril Classics, na BoL, e também fisicamente na FNAC, Worten, El Corte Inglês e CTT Correios), prevendo a organização que esgotem ainda antes do início do evento, uma vez que são esperadas mais de trinta mil pessoas.


O acesso à bancada A é gratuito ao passo que a entrada no paddock terá o custo de 20 euros na sexta-feira e 30 euros nos restantes dias, ou 50 euros para todo o evento, podendo os seus titulares ver as máquinas e as equipas de perto, para além de todas as actividades, incluindo “Pitstop Village”.





































835 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti


bottom of page